COMO?

1

Em primeiro lugar, será definida a população elegível para o projeto / realizada a selecção da amostra, sendo definidos aleatoriamente dois grupos, um experimental (GE) e um de controlo (GC) com características homogéneas em diversas variáveis (escolaridade, género, estado civil, grau de parentesco, dispêndio de horas diárias na prestação de cuidados, etc.);

2

Seguidamente, será definido e elaborado o protocolo de investigação em si e começará então o trabalho experimental.Todos os cuidadores participarão numa formação relativamente à utilização do wearable a testar, bem como, alguma formação relativa a aspectos de saúde e segurança passíveis de monitorizar na pessoa cuidada e em si próprios, através do uso deste tipo de dispositivos. Existirá uma segunda sessão formativa sequencial, a fim de que o cuidador possa experimentar por si os dispositivos e depois colocar dúvidas nessa sessão seguinte.

3

O trabalho experimental incidirá numa avaliação sociodemográfica dos cuidadores, avaliação dos dados clínicos, avaliação dos indicadores e fatores de saúde mental e bem-estar e definição dos fatores a monitorizar através do wearable.
Seguidamente, existirá uma fase de monitorização do uso destes wearables e avaliação da sua eficácia.

O wearable escolhido e que será disponibilizado gratuitamente aos participantes, é o Withings Scanwatch.

4

Recolhidos estes dados, os mesmos serão analisados e escritas as respectivas conclusões . A equipa de software e hardware irá acompanhar toda esta fase e, com base nas conclusões destes primeiros testes, irá conceptualizar, desenhar e desenvolver as novas experiências assistenciais.

5

Após o desenvolvimento dos protótipos, o processo repeter-se-á.
Contudo, aqui a eficácia será já avaliada em contraponto com o wearable testado na 1ª fase.

A pessoa cuidada irá ser monitorizada através deste dispositivo